Microcrédito financia pequenos empreendedores

Vamos falar sobre como o microcrédito pode ajudar a financiar o seu pequeno negócio com taxa de juros baixíssimos. Mas vamos falar principalmente o que é esse tal de microcrédito, valores, prazos, taxas… informal também pode? Negativado pode? E autônomo pode também? Quais são as opções que você tem, e se existe também a opção online.

Então vamos as dicas

Microcrédito é um empréstimo de pequeno valor a juros baixos voltado para pequenos negócios, ou autônomo negativado. Se está negativado não tem problema o importante mesmo é querer investir no próprio trabalho ele é simples rápido e  fácil aprovação e pouca burocracia, e o legal é que o agente de microcrédito vai até o seu local de trabalho pode conhecer melhor, conhecer essa necessidade, e poder te dar uma orientação na hora que você vai tomar o crédito.


Agora vamos aos números, valores, prazos e taxas. Os valores vão de 100 reais até 15 mil reais, o prazo é de quatro meses até 24 meses para pagar. A taxa de abertura de crédito é de 3% sobre todo o valor de crédito que você tá pegando, e a taxa de juros pode chegar até um máximo de 4% ao mês. Ou seja, isso dá no máximo 60% ao ano mais em média a taxa de juros de 2% ao mês. Então é isso, no máximo, no máximo vai dar 4% ao mês ou 60% ao ano. Mas porque eu estou insistindo agora nessa parte da taxa de juros para se mostrar que é barato. Vamos comparar, cheque especial na média tá uns 12% ao mês. O empréstimo pessoal que não é consignado, por exemplo, tá uns 7% ao mês. Isso na média, o microcrédito dá no máximo 4% ao mês. Quando você tá investindo no seu negócio e você tiver muita despesa ali com juros, você vai deixar de comprar os seus equipamentos, vai deixar de comprar os insumos ali do dia a dia.

Mas afinal quem pode solicitar?

Qualquer um que tem o próprio negócio que tenha faturamento de até 120 mil reais ao ano. Atenção, não e o lucro, é faturamento. Ou seja, tudo você arrecada vendendo seus bens ou prestando seus serviços. Tanto pessoa física quanto jurídica pode pedir. Mais se você tiver um cnpj por exemplo, tiver aberto seu MEI isso vai te ajudar. Você não precisa colocar nada na garantia, como casa ou carro, apesar de que pode existir esse tipo de opção e você também não precisa ter um comprovante de renda formal, ou holerite ou contracheque mais se você tiver um extrato bancário dos últimos três meses, isso pode ajudar bastante. Não é extremamente necessário, mas ajuda.

Atenção! fique atento

O valor da parcela não pode ultrapassar um terço da sua renda. Isso é importante porque na hora de decidir contratar esse empréstimo se você tiver que alongar um pouco mais esse prazo de pagamento, ou seja, pagarem mais meses para você ter uma parcela um pouco menor mensalmente, é melhor fazer isso do que pensar em uma parcela muito surreal que vai consumir uma parte muito grande o seu orçamento  e você vai ficar travado, não vai conseguir trabalhar direito. Então pensa nessa regra ai, parcela do empréstimo não pode superar um terço da sua renda.

Uma coisa bem peculiar do microcrédito é a possibilidade do empréstimo em grupo, como às vezes não há a possibilidade de haver nenhuma comprovação de renda isso pode ser feito por meio dos grupos solidários ou aval solidário a garantia ela pode por esse meio.

Como funciona?

Com uma participação de 2 a 5 empreendedores o empréstimo fica o nome do grupo todo que toma essa responsabilidade com o pagamento, ou seja, se um não pagar o restante do grupo vai assumir o pagamento da parcela. A ideia é que todo mundo se ajude a crescer juntos e também, é claro, a repagar ai essas parcelas.

Como fazer esse tal de microcrédito?

O primeiro passo. Junte todos os documentos que você tiver. Você vai precisar de RG CPF e comprovante de residência ou se você tiver o CNPJ. Caso você não tenha algum desses documentos não se preocupe e continue assim mesmo, junte o que você puder. Por exemplo, não tenho comprovante de residência, dá pra dar um jeito. Então o importante é, juntar o que você tem e colocar numa pasta.

Segundo passo: simule. Não tem como falar de empréstimo sem antes de você comparar o que é barato ou caro.

Terceiro: agora que você já viu tudo isso já pensou no seu empréstimo, o quanto você precisa e já pensou no seu negócio. É hora de falar com um agente de microcrédito então se você vive em alguma comunidade ou um bairro, alguma coisa que já haja alguém conhecido ali de agente de microcrédito já fala direito com essa pessoa. A pessoa já resolve ali pra você já faz desse essa intermediação com o banco. Mas caso não tenha um agente de microcrédito, vai direto na agência bancária talvez seja a parte mais chata. Você vai ter que ir até uma agência mas alguns bancos já disponibilizam linhas diretas ali. Então vale a pena dá uma ligada antes para o banco para saber o que fazer.

Muito cuidado com os golpes

Algumas vezes só de ligar eles já mandam um agente de microcrédito até você. Só tome cuidado de fato quando ligar ver se é esse mesmo o telefone do banco, ficar atento com fraudes. Se alguém te pedir um depósito adiantado pela liberação do empréstimo não faça isso, é golpe!. Nenhum agente de microcrédito vai te cobrar ali um dinheiro por ir até o seu estabelecimento, até porque isso não existe.

Então, vamos lá. Vá na agência bancária ou liga para lá. Um agente de microcrédito vai até o seu trabalho, se você trabalhar em casa ele vai lá visitar sua casa ou seu ambiente de trabalho. ele vai te orientar sobre essa contratação do empréstimo. Assim que ele ver que tá tudo certo e o crédito for liberado, dentro de alguns dias esse dinheiro vai estar ali na conta bancária  que provavelmente você vai ter que criar para receber aquele crédito. E esse agente de microcrédito vai te acompanhar até o fim do pagamento dos empréstimos.